A sua indústria realiza o monitoramento de corrosão em seus ativos? Bom, se isso nunca lhe ocorreu então já passou da hora de conhecer mais sobre o assunto e saber o quanto ele é fundamental para garantir a integridade das estruturas e equipamentos do seu negócio.

Ficou curioso sobre o monitoramento de corrosão e quer entender mais sobre a importância de investir em tecnologias que identifiquem e corrijam o problema? Então confira nosso artigo e entenda como otimizar a vida útil do seu equipamento!
Pode ser do seu interesse – Manutenção de ativos industriais

 

Por que investir no monitoramento de corrosão?

De acordo com a NACE [1], o custo anual da corrosão global é de US$ 2,5 trilhões, ou 3,4% do PIB global em 2013. Grande parte deste custo é referente ao setor industrial.

O aço carbono está entre os materiais mais empregados nas instalações industriais, seja em tubulações, estruturas metálicas, equipamentos e muitos outros tipos de componentes. E justamente por isso, é o material que mais sofre com problemas de corrosão.

Uma parcela significativa dos custos diz respeito à corrosão atmosférica e os custos com proteção dos ativos frente a este problema. Estima-se que até 50% do custo total da corrosão é relativo à proteção contra corrosão atmosférica [2].

Nesse cenário, investir no monitoramento de corrosão é fundamental para que o processo industrial seja contínuo e seguro. Além é claro de oferecer a vantagem de custos muito menores em relação a manutenção.

 

Quais são os problemas causados pela corrosão de materiais?

Independe do material a corrosão é um fenômeno que acontece nas mais diversas condições de aplicação.

Dessa forma apesar do investimento na área, é preciso entender que a corrosão é um processo natural. Ela acontece devido a reações químicas observadas entre o metal e os elementos os que compartilham esse ambiente.

Ainda, vale lembrar que a corrosão é algo que atinge praticamente todos os metais. Assim, altera as características desse material. Fazendo com que este perca seu desempenho e durabilidade. Em uma indústria, isso significa que poderá ser necessário fazer a substituição de peças e estruturas que passam por este processo, caso não haja correta proteção, prevenção ou monitoramento

Como se este fator já não fosse preocupante o suficiente, tanto para o padrão de qualidade e para a verba destinada a este fim, existe também a preocupação com a contaminação de produtos e paralisação de equipamento. O não monitoramento de corrosão pode levar ainda a vulnerabilidade do colaborador, uma vez que os itens que perdem sua integridade estrutural muitas vezes continuam a ser manipulados pelos funcionários, quando não são substituídos.

 

Fazendo o monitoramento de corrosão para evitar problemas

Agora que você compreendeu um pouco mais sobre os principais danos que podem ser causados pela corrosão, é hora de saber como lidar com ela. É aqui que o monitoramento de corrosão se torna fundamental.

Hoje, existem bons hardwares, softwares e demais serviços especializados que auxiliam a fazer o diagnóstico da corrosão nas fábricas. Além disso essas ferramentas oferecem dados o suficiente para realizar uma prevenção muito mais eficaz.

É importante ressaltar que, apesar de a corrosão ser um processo natural, ela pode ser minimizada e controlada a ponto de não prejudicar a indústria. Para isto é fundamental possuir planos de ação que contemplem a prevenção, a correção e o monitoramento com o emprego de equipamentos e materiais adequados, normalmente disponíveis no mercado.

Não sabe quais materiais são esses? Então confira nossos produtos e serviços ou entre em contato conosco. Nosso time de especialistas está preparado para tirar todas as suas dúvidas e ajudar a sua indústria a manter todas as ameaças de corrosão distantes!