A necessidade de redução da emissão de carbono vem gerando uma grande transformação a longo prazo dentro das indústrias. Fala-se muito sobre como a transformação digital vem sendo a válvula de escape para essas muitas empresas que adotam novas estratégias, e  geram valor através do uso de tecnologia para descarbonização.

 

Certamente, a transformação digital possibilita com que essas indústrias possam operar de forma mais limpa e sustentável, alinhadas às inúmeras mudanças que ocorrem no mundo, e que demandam esforços para que os modelos de negócios continuem viáveis.

Smoking chimneys against the sky

Em meio a tantas mudanças é necessário que as indústrias olhem para o futuro e tenham a redução da emissão de poluentes como objetivo prioritário para manutenção do seu funcionamento. 

 

A NECESSIDADE DE UM FUTURO DE BAIXO CARBONO

 

A busca por uma economia sustentável é pauta de discussão em várias esferas da sociedade ao redor do mundo. Existe uma pressão social que vem mudando hábitos de consumo e  tornando o assunto cada vez mais discutido entre personagens importantes dentro das indústrias. 

Além dessa cobrança popular, os governos e lideranças também vêm tornando mais rigorosas as legislações sobre a emissão de carbono no setor industrial. Entre eles o “Green Deal”, acordo assinado pelos países do bloco europeu, que busca zerar totalmente a emissão de carbono em instalações industriais até 2050. 

people-with-placards-and-posters-on-global-strike

Com a pandemia do covid-19 em 2020, a redução de mobilidade, e as mudanças bruscas nos hábitos de consumo, os impactos ambientais se tornaram muito mais perceptíveis. Na China, por exemplo, cidades onde os níveis de poluição eram tão altos que não se podia ver o horizonte, tiveram seu céu límpido após dezenas anos.

 

A necessidade de mudança é real, mas trata-se de um longo processo.

 

Para que uma estratégia de descarbonização seja eficiente são necessárias colaborações entre stakeholders, governos, e indústria. Muitos fundos de investimento e stakeholders vem se posicionando favoravelmente à redução total de emissão de poluentes e debatendo o papel da indústria nesse importante assunto. Muitos deles vêm direcionando seus investimentos às indústrias que têm o objetivo de descarbonização em seu escopo.

Já o governo vem trilhando roadmaps e facilitações em taxas e impostos visando tornar a redução de emissões um objetivo prioritario as grandes corporações.

 

Torna-se inviável ao planeta manter as operações e processos sem consciência. Entretanto, mudar um modelo de operação vigente há anos pode ser uma tarefa impossível sem os investimentos necessários e DNA de transformação que o desafio requer

 

DIGITAL TRANSFORMATION DRIVING A SUSTAINABLE FUTURE

 

Apesar das dificuldades encontradas no processo de descarbonização, a tendência de um futuro mais verde passa a se tornar algo mais inerente às indústrias. E estas por sinal, começam a direcionar seus esforços em direção à mudança. 

clean energy with pollution

É muito importante que o setor industrial entenda sua participação na longa jornada a um modelo sustentável de produção. Estes são os primeiros passos de um longo processo que já vem acontecendo em muitas grandes empresas e que tende a ser cada vez mais presente dentro da indústria.

 

Em meio a essa necessidade, a transformação digital pode ser o caminho para a descarbonização. 

 

É válido ressaltar que não se trata de uma tarefa simples. Mas certamente o conhecimento do setor alinhado à tecnologia pode gerar resultados surpreendentes no futuro e desencadear a disrupção que o futuro demanda.

 

 Net-zero strategies

Para o setor de óleo e gás, petroquímico e químico, são necessárias mudanças bruscas de operação. São necessários: 

 

  • Aprimoramento do uso de recursos e energias.
  •  Otimização do gerenciamento de ativos 
  • Ferramentas digitais como o Digital Twin e sensores IoT 
  • Redução de custos com logística, 
  • Controle de emissões, e integridade de ativos para  maior continuidade da operação sem necessidade de gastos com energia para retomada.

 

Além disso, o setor pode se beneficiar da aplicação de algoritmos de Inteligência Artificial (IA) e Data Analytics em larga escala que podem favorecer a extração de conhecimento de alto valor sobre os muitos cenários de uma operação. Com o uso destas ferramentas pode-se estipular metas, e a partir disso entender como a jornada para descarbonização está sendo realizada. 

Há ainda muito a ser feito em relação a redução de carbono e modelos sustentáveis para as indústrias, mas podemos ter a confiança de que com a ajuda da transformação digital, as disciplinas e processos industriais serão aprimorados por meio do uso de tecnologia, resultando em maior performance e menores emissões.

 

A necessidade de redução da emissão de carbono vem gerando uma grande transformação a longo prazo dentro das indústrias. Fala-se muito sobre como a transformação digital vem sendo a válvula de escape para essas muitas empresas que adotam novas estratégias, e  geram valor através do uso de tecnologia para descarbonização.

 

Certamente, a transformação digital possibilita com que essas indústrias possam operar de forma mais limpa e sustentável, alinhadas às inúmeras mudanças que ocorrem no mundo, e que demandam esforços para que os modelos de negócios continuem viáveis.

Smoking chimneys against the sky

Em meio a tantas mudanças é necessário que as indústrias olhem para o futuro e tenham a redução da emissão de poluentes como objetivo prioritário para manutenção do seu funcionamento. 

 

A NECESSIDADE DE UM FUTURO DE BAIXO CARBONO

 

A busca por uma economia sustentável é pauta de discussão em várias esferas da sociedade ao redor do mundo. Existe uma pressão social que vem mudando hábitos de consumo e  tornando o assunto cada vez mais discutido entre personagens importantes dentro das indústrias. 

Além dessa cobrança popular, os governos e lideranças também vêm tornando mais rigorosas as legislações sobre a emissão de carbono no setor industrial. Entre eles o “Green Deal”, acordo assinado pelos países do bloco europeu, que busca zerar totalmente a emissão de carbono em instalações industriais até 2050. 

people-with-placards-and-posters-on-global-strike

Com a pandemia do covid-19 em 2020, a redução de mobilidade, e as mudanças bruscas nos hábitos de consumo, os impactos ambientais se tornaram muito mais perceptíveis. Na China, por exemplo, cidades onde os níveis de poluição eram tão altos que não se podia ver o horizonte, tiveram seu céu límpido após dezenas anos.

 

A necessidade de mudança é real, mas trata-se de um longo processo.

 

Para que uma estratégia de descarbonização seja eficiente são necessárias colaborações entre stakeholders, governos, e indústria. Muitos fundos de investimento e stakeholders vem se posicionando favoravelmente à redução total de emissão de poluentes e debatendo o papel da indústria nesse importante assunto. Muitos deles vêm direcionando seus investimentos às indústrias que têm o objetivo de descarbonização em seu escopo.

Já o governo vem trilhando roadmaps e facilitações em taxas e impostos visando tornar a redução de emissões um objetivo prioritario as grandes corporações.

 

Torna-se inviável ao planeta manter as operações e processos sem consciência. Entretanto, mudar um modelo de operação vigente há anos pode ser uma tarefa impossível sem os investimentos necessários e DNA de transformação que o desafio requer

 

DIGITAL TRANSFORMATION DRIVING A SUSTAINABLE FUTURE

 

Apesar das dificuldades encontradas no processo de descarbonização, a tendência de um futuro mais verde passa a se tornar algo mais inerente às indústrias. E estas por sinal, começam a direcionar seus esforços em direção à mudança. 

clean energy with pollution

É muito importante que o setor industrial entenda sua participação na longa jornada a um modelo sustentável de produção. Estes são os primeiros passos de um longo processo que já vem acontecendo em muitas grandes empresas e que tende a ser cada vez mais presente dentro da indústria.

 

Em meio a essa necessidade, a transformação digital pode ser o caminho para a descarbonização. 

 

É válido ressaltar que não se trata de uma tarefa simples. Mas certamente o conhecimento do setor alinhado à tecnologia pode gerar resultados surpreendentes no futuro e desencadear a disrupção que o futuro demanda.

 

 Net-zero strategies

Para o setor de óleo e gás, petroquímico e químico, são necessárias mudanças bruscas de operação. São necessários: 

 

  • Aprimoramento do uso de recursos e energias.
  •  Otimização do gerenciamento de ativos 
  • Ferramentas digitais como o Digital Twin e sensores IoT 
  • Redução de custos com logística, 
  • Controle de emissões, e integridade de ativos para  maior continuidade da operação sem necessidade de gastos com energia para retomada.

 

Além disso, o setor pode se beneficiar da aplicação de algoritmos de Inteligência Artificial (IA) e Data Analytics em larga escala que podem favorecer a extração de conhecimento de alto valor sobre os muitos cenários de uma operação. Com o uso destas ferramentas pode-se estipular metas, e a partir disso entender como a jornada para descarbonização está sendo realizada. 

Há ainda muito a ser feito em relação a redução de carbono e modelos sustentáveis para as indústrias, mas podemos ter a confiança de que com a ajuda da transformação digital, as disciplinas e processos industriais serão aprimorados por meio do uso de tecnologia, resultando em maior performance e menores emissões.

 

A necessidade de redução da emissão de carbono vem gerando uma grande transformação a longo prazo dentro das indústrias. Fala-se muito sobre como a transformação digital vem sendo a válvula de escape para essas muitas empresas que adotam novas estratégias, e  geram valor através do uso de tecnologia para descarbonização.

 

Certamente, a transformação digital possibilita com que essas indústrias possam operar de forma mais limpa e sustentável, alinhadas às inúmeras mudanças que ocorrem no mundo, e que demandam esforços para que os modelos de negócios continuem viáveis.

Smoking chimneys against the sky

Em meio a tantas mudanças é necessário que as indústrias olhem para o futuro e tenham a redução da emissão de poluentes como objetivo prioritário para manutenção do seu funcionamento. 

 

A NECESSIDADE DE UM FUTURO DE BAIXO CARBONO

 

A busca por uma economia sustentável é pauta de discussão em várias esferas da sociedade ao redor do mundo. Existe uma pressão social que vem mudando hábitos de consumo e  tornando o assunto cada vez mais discutido entre personagens importantes dentro das indústrias. 

Além dessa cobrança popular, os governos e lideranças também vêm tornando mais rigorosas as legislações sobre a emissão de carbono no setor industrial. Entre eles o “Green Deal”, acordo assinado pelos países do bloco europeu, que busca zerar totalmente a emissão de carbono em instalações industriais até 2050. 

people-with-placards-and-posters-on-global-strike

Com a pandemia do covid-19 em 2020, a redução de mobilidade, e as mudanças bruscas nos hábitos de consumo, os impactos ambientais se tornaram muito mais perceptíveis. Na China, por exemplo, cidades onde os níveis de poluição eram tão altos que não se podia ver o horizonte, tiveram seu céu límpido após dezenas anos.

 

A necessidade de mudança é real, mas trata-se de um longo processo.

 

Para que uma estratégia de descarbonização seja eficiente são necessárias colaborações entre stakeholders, governos, e indústria. Muitos fundos de investimento e stakeholders vem se posicionando favoravelmente à redução total de emissão de poluentes e debatendo o papel da indústria nesse importante assunto. Muitos deles vêm direcionando seus investimentos às indústrias que têm o objetivo de descarbonização em seu escopo.

Já o governo vem trilhando roadmaps e facilitações em taxas e impostos visando tornar a redução de emissões um objetivo prioritario as grandes corporações.

 

Torna-se inviável ao planeta manter as operações e processos sem consciência. Entretanto, mudar um modelo de operação vigente há anos pode ser uma tarefa impossível sem os investimentos necessários e DNA de transformação que o desafio requer

 

DIGITAL TRANSFORMATION DRIVING A SUSTAINABLE FUTURE

 

Apesar das dificuldades encontradas no processo de descarbonização, a tendência de um futuro mais verde passa a se tornar algo mais inerente às indústrias. E estas por sinal, começam a direcionar seus esforços em direção à mudança. 

clean energy with pollution

É muito importante que o setor industrial entenda sua participação na longa jornada a um modelo sustentável de produção. Estes são os primeiros passos de um longo processo que já vem acontecendo em muitas grandes empresas e que tende a ser cada vez mais presente dentro da indústria.

 

Em meio a essa necessidade, a transformação digital pode ser o caminho para a descarbonização. 

 

É válido ressaltar que não se trata de uma tarefa simples. Mas certamente o conhecimento do setor alinhado à tecnologia pode gerar resultados surpreendentes no futuro e desencadear a disrupção que o futuro demanda.

 

 Net-zero strategies

Para o setor de óleo e gás, petroquímico e químico, são necessárias mudanças bruscas de operação. São necessários: 

 

  • Aprimoramento do uso de recursos e energias.
  •  Otimização do gerenciamento de ativos 
  • Ferramentas digitais como o Digital Twin e sensores IoT 
  • Redução de custos com logística, 
  • Controle de emissões, e integridade de ativos para  maior continuidade da operação sem necessidade de gastos com energia para retomada.

 

Além disso, o setor pode se beneficiar da aplicação de algoritmos de Inteligência Artificial (IA) e Data Analytics em larga escala que podem favorecer a extração de conhecimento de alto valor sobre os muitos cenários de uma operação. Com o uso destas ferramentas pode-se estipular metas, e a partir disso entender como a jornada para descarbonização está sendo realizada. 

Há ainda muito a ser feito em relação a redução de carbono e modelos sustentáveis para as indústrias, mas podemos ter a confiança de que com a ajuda da transformação digital, as disciplinas e processos industriais serão aprimorados por meio do uso de tecnologia, resultando em maior performance e menores emissões.