Big Data é um termo popularizado a partir da indústria 4.0 e que vem sendo amplamente utilizado em muitos setores da indústria e tecnologia. Mas o que afinal é Big Data e qual sua contribuição para os processos e operações industriais?

 

O Big Data começou a ser popularizado em meados de 2013 e a partir disso foi crescendo cada vez mais e se tornando uma técnica essencial para as indústrias de hoje.

Basicamente o Big Data é a capacidade de analisar, processar e armazenar grandes quantidades de dados, de forma com que essa análise possa gerar conhecimento de valor que não seria possível com pequenas quantidades de dados.

O Big Data é responsável pela leitura de vários tipos de dados, entre eles os dados estruturados e não estruturados.

data engineer in server room

Dados estruturados

Dados estruturados são dados que possuem um padrão, estrutura e forma bem rígida específicas para determinado banco de dados. Esse tipo de dado não aceita carregar formatos que não sejam os pré-estabelecidos pelo sistema.

Dados não estruturados

Os dados não estruturados são aqueles que não apresentam estrutura rígida e podem ser dinâmicos e flexíveis, não possuindo qualquer tipo de restrição ou limite. Os dados de redes sociais e documentos de texto são exemplos típicos de dados não estruturados.

A importância do Big Data em processos e operações industriais

O setor industrial é caracterizado pela grande complexidade em suas operações, e que podem gerar riscos a operadores caso algo saia do planejado. 

A aplicação de conceitos da indústria 4.0 nas suas operações, está tornando indústrias mais digitalizadas, de forma que quantidades enormes de dados sobre os processos, operações, ativos e equipamentos são geradas.

E é aí que o Big Data vem gerando otimização nesse setor. A partir das técnicas de processamento de dados, os engenheiros são capazes de interpretar e armazenar essas informações e gerar conhecimento de alto valor e que posteriormente se tornarão ações . 

O Big Data trabalha com 03 aspectos principais nos bancos de dados, são eles:

  • Volume de dados
  • Variedade de dados
  • Velocidade de dados

Essas 03 características são fundamentais para que o Big Data consiga executar seu objetivo dentro dos processos industriais. Além do grande volume de dados, esses dados são variados, podem ser tanto estruturados como não estruturados, e também precisam ser processados de forma rápida para que ações possam ser realizadas com o menor tempo possível.

 

A integração entre Big Data e Inteligência Artificial

A combinação de técnicas de Big Data com Inteligência Artificial é uma grande ferramenta para otimização de performance desses dados. Através de IA, os dados podem ser processados rapidamente, a identificação de padrões é feita pelos algoritmos, e a interpretação e leitura desses dados pode ser feita de forma automatizada, e até mesmo de forma preditiva através de Machine Learning.

software developer analyzing data

Segundo uma pesquisa realizada pela Business Wire, é estimado que o mercado de Big Data e AÍ cheguem a um valor de $27.3 bilhões de dólares até 2026. 

 

O mesmo relatório aponta que a Inteligência Artificial torna os dados de IoT 27% mais eficientes e as análises 48% mais eficazes para aplicativos da indústria.

 

<div role=”main” id=”lp-ebook-artificial-intelligence-2-0-4f1ba1cadb2be9670d3f”></div><script type=”text/javascript” src=”https://d335luupugsy2.cloudfront.net/js/rdstation-forms/stable/rdstation-forms.min.js”></script><script type=”text/javascript”> new RDStationForms(‘lp-ebook-artificial-intelligence-2-0-4f1ba1cadb2be9670d3f’, ‘UA-41292767-1’).createForm();</script>

 

Dessa forma, podemos concluir que o uso de tecnologias e técnicas capazes de extrair, processar e armazenar dados é imprescindível para as indústrias que querem gerar maior otimização, performance e até mesmo segurança em seus processos e operações. 

 

A implementação de tecnologias capazes de gerar valor aos dados é um passo de extrema importância em direção à transformação digital.

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]
O que é APM (Application Performance Monitoring) ?
windpower stationESG : Principais conceitos e aspectos para um futuro melhor