Foi no ano de 2020 em que as indústrias de óleo e gás sofreram uma grande crise em sua produção por conta da pandemia do covid-19. 

Apesar do problema se tornar mais evidente com a pandemia, ele vem de muito antes.

 

Por que a indústria de petróleo está a mercê de sua produção?

 

O problema é um pouco mais complexo do que se imagina quando analisamos a extração de petróleo pelo mundo. Basicamente, existem 2 tipos de produção mais comuns, são elas: Onshore e Offshore.

 

As operações onshore são menos arriscadas e exigem menor custo de investimento devido ao seu acesso ser mais fácil por terra. Entretanto, esse tipo de operação não é capaz de suprir a demanda de consumo por petróleo completamente. Dessa forma, as indústrias acabam optando pela extração offshore para equilibrar o estoque disponível.

Inshore oil pump

As instalações offshores conseguem suprir essas demandas maiores  extraindo óleo e gás de reservas no meio do oceano. Entretanto, como é de se imaginar, instalações offshore envolvem riscos muito maiores, maior dificuldade de acesso, e consequentemente um custo mais elevado para  extração.

 

Eis aí o primeiro problema referente a relação entre custo e produção. O custo de produção em instalações desse tipo pode ser tão alto que não é viável aproveitar todo o seu potencial produtivo. Dessa forma, as indústrias são obrigadas a reduzir sua capacidade produtiva de acordo com o preço do barril para que continuem tendo lucro sobre a extração.

oil price fall graphic

Plantas de petróleo são consideradas operações extremamente complexas e que envolvem riscos não somente aos seus operadores, como também para o meio ambiente. Para que essa operação se mantenha contínua, são necessários investimentos de milhões de dólares anualmente. Além disso, as instalações offshore demandam custos extremamente elevados em relação à logística de seus operadores. 

 

Esses aspectos são agravantes no custo da operação e tornam a operação mais cara.

 

O futuro das offshore do setor de Óleo e Gás

 

Sendo instalações de alta complexidade e custo elevado, o mercado discute a viabilidade da continuidade de operações offshore. 

 

A curto prazo, esse tipo de operação não é interessante. Além do alto custo, muitas das instalações offshore já apresentam sinais do fim de sua vida útil se aproximando do descomissionamento. 

Mas levando em consideração o médio prazo, as operações continuam a operar devido a sua capacidade de alimentar a demanda de consumo, (independentemente do impacto dos preços do petróleo).

offshore drilling rig in the ocean

O futuro ainda é incerto, mas essas indústrias, apesar de complexas, têm a oportunidade de reduzir seu custo de operação produção através de uma estratégia de transformação digital eficiente.

 

O uso de tecnologias de ponta pode ser o ponto fundamental para a sobrevivência desse tipo de operação em meio a tantas dificuldades.

 

Leia: Transformação digital: a válvula de escape das operações offshore 

Oil rig in the oceanA recuperação na produção americana de Óleo e Gás
https://www.mckinsey.com/industries/oil-and-gas/our-insights/reinventing-upstream-oil-and-gas-operations-after-the-covid-19-crisisIndustria de Óleo e Gás: Novos desafios