A indústria do aço é uma das mais antigas e também mais impactantes no mercado atual. Apesar disso, diversos problemas atingem este setor há muito tempo, por conta da rigidez de diversos processos e do ambiente hostil que geralmente se encontram.

Este cenário faz com que a inovação neste ambiente seja bastante dificultosa, mas não que deixe de ser necessária.

Assim, neste post serão listados os principais problemas relacionados à indústria do aço, de modo que este entendimento permita com que o processo de inovação e melhoria de processos seja facilitado.

 

 

 

4 principais problemas na indústria do aço

 

1. Acidentes e ambientes hostis

 

Os processos na indústria de aço normalmente dependem de transformações térmicas em altas temperaturas ou químicas para gerar o produto final desejado. Esse cenário faz com que naturalmente o ambiente de trabalho dos operadores já possua bastantes riscos, sendo muito difícil evitar com que acidentes inesperados aconteçam com os operários em campo.

E somando estes contextos, ainda existe a dificuldade em realizar a inspeção e manutenção de maquinários e estruturas, que sofrem muito com o processo de corrosão, desgaste, integridade estrutural e estão nestes locais de difícil operação. Além disso, como será explicado mais à frente, os trabalhadores precisam atuar de forma bastante analógica e normalmente sem saber as reais prioridades dentro da operação.

Ou seja, fora o desgaste da própria planta estrutural, o ambiente de trabalho é bastante inseguro e desgastante para os operários também. Existem casos em que, por conta da alta temperatura dos processos, não é permitido ficar mais de 20 minutos no local em questão, o que limita a ação do operador e sua eficiência.

 

2. Monitoramento de processos

 

O processo de inspeção e monitoramento da operação industrial no setor de aço costuma seguir a tradicionalidade desse tipo de indústria, sendo necessário que operadores trabalhem de forma normalmente analógica.

Apesar disso, por se tratar de um ambiente crítico, realizar paradas na produção a todo momento para corrigir problemas que possam surgir é inviável, e o modelo atual de monitoramento desses problemas não consegue prever as falhas nos equipamentos e estruturas de forma eficiente, sendo muito suscetível a erros.

 

3. Manutenção

 

Além da dificuldade em realizar a inspeção em si por conta do ambiente hostil presente nas indústrias de aço, a etapa seguinte de manutenção dos problemas encontrados também é difícil.

A corrosão de equipamentos e estruturas é muito presente nestas indústrias e a realização da manutenção desses elementos também é muito complicada por conta do ambiente hostil, como comentado anteriormente. Além disso, a diversidade de processos complexos nesta indústria também dificulta o entendimento dos dados gerados a todo momento na operação, e a má gestão dessas informações em sistemas difusos e pouco tecnológicos prejudica a manutenção das estruturas.

Como consequência dessa falta de tecnologia, a predição de falhas na operação é muito baixa, levando normalmente à necessidade do uso de métodos apenas corretivos de manutenção e de paradas não planejadas.

 

4. Gestão de resíduos sólidos e emissão de poluentes

 

Outra consequência dos diversos processos de transformação da indústria de aço é a geração de subprodutos que não são reutilizados na operação. Por conta disso, ocorre a eliminação de muitos resíduos, inclusive com casos de descarte indevido no meio ambiente.

Além disso, a principal fonte de energia dessas indústrias é a queima de combustíveis fósseis para realização dos processos descritos anteriormente, o que também gera uma emissão de gases poluentes na atmosfera. Ambos os casos geram sérios problemas ambientais e colocam este setor industrial como um dos mais poluentes.

 

Conclusão

 

A rigidez dos processos da indústria do aço faz com que ela apresente diversos problemas causados por conta disso. Desde a dificuldade na inspeção e manutenção da operação, até a grande emissão de poluentes no ambiente, este setor precisa encontrar meios de otimizar seus processos para continuar atendendo as demandas dos consumidores, mas de forma mais eficiente e sustentável.

O reaproveitamento de resíduos, transição energética e adoção de tecnologias na operação têm sido os três principais caminhos que esse tipo de indústria está tomando para contornar os problemas apresentados. Clique aqui para saber mais!

Oil and gas operations, IraqO processo corrosivo na indústria de Óleo e Gás